Sustentabilidade na indústria gráfica

O que é sustentabilidade?

É o equilíbrio entre as dimensões econômicas, ambientais e sociais da empresa com as necessidades atuais da sociedade e das futuras gerações.

Sua empresa é economicamente viável, ecologicamente correta e socialmente responsável?

Para respondermos a estas questões é necessário conhecer e entender o que chamamos de tripé da sustentabilidade, ou seja, ter um bom retorno econômico, diminuir de forma sistêmica os impactos ambientais e contribuir para o desenvolvimento social das comunidades em que a empresa está inserida.

As principais ações que indicam o comprometimento da empresa com a sustentabilidade são:

Dimensão econômica:

A organização deve estabelecer uma gestão do seu negócio que possa gerar lucratividade e riqueza mantendo-se competitiva, atuando com excelência empresarial em conformidade com as legislações vigentes e atendendo questões sociais e ambientais pertinentes ao seu negócio. Os principais aspectos a serem considerados são:

Planejamento: utilizar ferramentas de planejamento estratégico para a tomada de decisões na empresa.

Operação: Definir e utilizar controles gerenciais, descrevendo os processos produtivos, além do uso de matérias primas e recursos naturais nas entradas e geração de resíduos nas saídas do fluxo de produção.

Financeiro: Identificar os desperdícios e custo a eles inerentes, bem como os ganhos decorrentes do uso eficiente de matérias primas, recursos naturais e de energia.

Dimensão ambiental:

A atividade industrial gráfica pode ser desempenhada de modo seguro e saudável do ponto de vista da saúde humana e quanto à proteção ambiental. Para tanto, é necessário que sejam conhecidas e corretamente controladas as seguintes emissões:

  • Efluentes líquidos industriais;
  • Resíduos sólidos;
  • Emissões atmosféricas;
  • Ruídos;
  • Vibração e Radiação.

Aspectos ambientais mais relevantes:

Efluentes líquidos:

No processamento de imagens: (reveladores, fixadores e resíduos de prata).
Preparação de fôrmas: (solventes, reveladores, soluções ácidas, alcalinas, lacas, e outros podendo também gerar demanda química de oxigênio (DQO).
Limpeza de rolos, fôrmas e soluções de molha: (líquidos contendo hidrocarbonetos e resíduos de tintas que podem gerar odor, sólidos suspensos, e dependendo da tinta, vestígios de metais pesados, e ainda os resíduos de lubrificantes e graxas. Podem gerar demanda química de oxigênio (DQO).

Diversas etapas: Água contaminada com despejos, oriundos da lavagem de pisos, coleiros, molhas ácidas, solventes, bem como resíduos de óleos e graxas.

Resíduos sólidos:

Processamento de imagens: embalagens vazias, filmes usados, material vencido.
Preparação de formas: chapas usadas, defeituosas, filmes revelados, materiais vencidos.
Impressão papéis impressos (malas) latas de tintas vazias, panos e estopas contaminados.
Diversas etapas produtos e materiais rejeitados, restos de insumos contaminados, estrados, plástico, adesivos.
Funcionamento da empresa: resíduos ambulatoriais patogênicos, lixo orgânico, restos de varrição, lâmpadas usadas, lodos de tratamento de efluentes, lodos sépticos, resíduos de manutenção principalmente óleos e graxas.

Emissões atmosféricas:

Diversas etapas: emissão de compostos orgânicos voláteis (VOC’s) originários da evaporação de solventes.

Outros:

Diversas etapas: emissão de ruídos e vibrações, originados pelo funcionamento das máquinas de impressão e pós-impressão.

Dimensão Social

A responsabilidade social nas empresas adquiriu, nos últimos anos, grande destaque no Brasil e internacionalmente.

Princípios da Responsabilidade Social aplicáveis a qualquer situação segundo a Norma Internacional ABNT NBR ISO 26000

• Comportamento ético;

• Respeito aos interesses das partes interessadas;

• Transparência;

• Respeito ao Estado de Direito;

• Respeito às normas internacionais de comportamento;

• Respeito aos direitos humanos.

Uma organização deve considerar também os assuntos centrais da responsabilidade social:

• Governança organizacional;

• Direitos humanos (respeito à cidadania e inclusão social);

• Práticas trabalhistas (política de benefícios);

• Práticas operacionais justas (saúde e segurança no trabalho);

• Interação com a comunidade local.

A partir destes esclarecimentos esperamos que você possa responder se sua empresa é sustentável e se estará cooperando com as futuras gerações!

Matéria escrita por: Rosana González Aléssio

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também